terça-feira, 29 de maio de 2012

Bagagens pelo mundo - segredos para viajar bem!

Após muitas viagens pelo mundo e quatro anos trabalhando como responsável pelo pós-vendas de uma companhia aérea internacional, tenho algumas boas (e outras más) experiências para compartilhar com vocês.
Antes de tudo torno a recomendar, em se tratando de bagagem, na hora de viajar:

“Menos é sempre mais!”

Sei que para nós, mulheres, é mais difícil reduzir ao máximo o que
levar. Mas a prática da redução de conteúdo da bagagem é um exercício realmente útil.
A maioria dos viajantes sofre durante a viagem por ter que carregar um peso extra, ou por ficar com mobilidade comprometida para utilizar um táxi, ou entrar em trens, se locomover de um lado para o outro, devido a uma bagagem grande, pesada ou composta de vários volumes.


Vale desprender-se um pouco dos bens materiais e apreciar mais as benesses que uma viagem pode oferecer!
Conheça abaixo alguns detalhes que podem ajudá-lo a programar melhor sua viagem e arrumar a bagagem:

Outros conselhos úteis:
• Nunca despache objetos de valor ou medicamentos, em sua bagagem. Carregue-os em sua bagagem de mão;
• Nunca despache uma bagagem sem um cadeado;
• Não despache garrafas contendo líquidos. Se o líquido vazar poderá danificar o conteúdo de sua bagagem, sem direito a indenização. E se o líquido vazar de sua bagagem você ainda poderá ser responsabilizado aos danos que ele causar em bagagens de outrem;
• Cheque quais os itens permitidos em sua bagagem de mão, para não correr o risco de tê-los tomados no momento do embarque;
• Ao fazer sua mala, procure memorizar o seu conteúdo, para qualquer eventualidade;
• Em aeroportos, portos e rodoviárias esteja sempre de olho em sua bagagem;
• Nunca aceite carregar qualquer encomenda em sua bagagem, a menos que de pessoas de sua plena confiança;
• Para qualquer tipo de transporte, lembre-se sempre de identificar sua bagagem com nome, endereço e hoje em dia, muito útil, um e-mail de contato: forma mais eficaz de contato com o proprietário de uma mala extraviada. Observe também detalhes como cor, tamanho e marca de sua bagagem, para saber identificá-la em caso de extravio.
Rir ainda é o melhor remédio!
 
Leia mais sobre como fazer sua mala clicando aqui.

sexta-feira, 25 de maio de 2012

Beira Rio de Resende, RJ, Brasil

Local ideal para caminhadas e corridas, se você passar pela cidade. Ao pisar no calçadão, que percorre alguns quilômetros a margem do Rio Paraíba, você perceberá a imediata mudança no clima, quando o frescor e a umidade proveniente da vegetação e do rio tomam conta do lugar. A fauna ribeirinha é a mais diversa possível, incluindo frangos d’água, garças e capivaras. A vegetação conta com diversas árvores frutíferas como mangueiras, goiabeiras, pitangueiras, entre outras. Compõem também a paisagem local alguns ribeirinhos, que ainda pescam com suas varas. Enquanto isso, o Paraíba majestoso, ainda que maltratado pelo homem, segue seu caminho, firme, direto para o mar.





domingo, 20 de maio de 2012

Big Bear Mountain, Califórnia, continua linda!





Ando saudosa de lugares que visitei há muito! Este Domingo acordei pensando em como estaria hoje a Big Bear Mountain (montanha do urso grande), localizada há 2 horas, aproximadamente, de Los Angeles, Califórnia.
Estive lá em março de 1990, quando morei em Los Angeles. Por isso, precisei recorrer a internet para buscar informações frescas para esta matéria. Tomei um susto ao acessar o www.bearmountain.com , o primeiro site que encontrei, super high-tech, agressivo, falando de neve artificial e etc. Como assim? Onde ficou o romantismo do lugar que conheci? Será que a modernidade da Califórnia conseguiu destruir a beleza da mãe natureza? Mas o susto logo passou quando acessei o www.bigbearlake.com (podem chamar de Big Bear Mountain ou Big Bear Lake, tanto faz) e li várias postagens de gente que curte a natureza pela natureza, sem precisar que tudo seja radical.
Sobre o Big Bear, recomendo para os amantes de skiing, snowboarding e outras atividades na neve, na temporada de inverno, que não é tão longa no Sul da Califórnia.  Já na subida para a montanha, a paisagem deslumbra pela sua beleza. É radical a mudança das praias ensolaradas de L.A. para o aconchego frio do Big Bear. O lago imprime uma beleza bucólica ao lugar.

Depois, soube pela prima Vivi, que a montanha não para... No verão o lugar não é menos visitado, quando outras atividades são intensamente exploradas: ciclismo nas trilhas (biking), pesca,  montanhismo (tem até trilhas próprias para quem vai com o cão), entre outros. Até o teleférico, que no inverno tem a função de levar os esquiadores (avançados, pois não passo da pequena montanha de iniciantes) ao topo da montanha, no verão vira o Sky Chair, que oferece um passeio com uma vista maravilhosa de toda a região.
Enfim, seja inverno ou verão, vale sempre a pena uma visita ao Big Bear, quando estiver pela California!
Para chegar lá, o caminho mais usado por motoristas viajando desde L.A. é a Interstate 210 para a Hwy. 330.

Leia mais sobre a Califórnia clicando aqui.

sexta-feira, 4 de maio de 2012

Estrada da Graciosa, história e natureza no Paraná

Portal na entrada da estrada
Viajar é sempre bom! Principalmente quando os caminhos são belos, propícios à apreciação. Por isso, dedico este post ao caminho que corta a serra da Graciosa, ligando o município de Curitiba a Morretes e litoral do Brasil, no estado do Paraná: a Estrada da Graciosa.
Além de ser um caminho com belezas naturais indescritíveis, com paradas para apreciar lindas paisagens, e ter outras atrações gastronômicas e de artesanato, a Estrada da Graciosa é histórica. Foi inaugurada em 1873, depois de quase 20 anos de trabalho árduo para a sua construção. Durante anos foi a única estrada pavimentada do estado do Paraná.  Era de grande importância para a economia, já que permitia o transporte de madeira, mate e café, do interior do estado até o Porto de Paranaguá e Antonina.Vale a pena o percurso!

“Além de seu valor histórico-cultural, a Estrada da Graciosa está inserida em um dos últimos remanescentes da Floresta Atlântica. Pela sua importância, recebeu reconhecimento especial com a criação da Área Especial de Interesse Turístico do Marumbi (...) tombada pela Coordenadoria de Patrimônio Cultural da Secretaria de Estado da Cultura do Paraná (...).”  Trecho extraído de panfleto turístico emitido pelo DER / Governo do Paraná.

Agradecemos ao amigo Marcos Carioca, por ter servido de guia para o editorial de Viajando com Puny, neste e outros atrativos turísticos no estado do Paraná.

quarta-feira, 2 de maio de 2012

Belém do Pará, PA, Brasil

O editorial de Viajando com Puny foi pego de surpresa - e que boa surpresa! - com o relato da colaboradora de Viajando com Puny, Alice Santos, recém-chegada de férias em Belém do Pará. Para quem ainda não teve a oportunidade de visitar Belém, é hora de começar a pensar no assunto. As dicas são muito interessantes! Obrigada, Alice!
Por Alice Santos
"Há 10 anos não ia a Belém, e agora tem prédios de 40 andares, mas a parte histórica e cultural está preservada. Tudo começa a funcionar a partir das 10h e, mesmo com o calor que faz o ano inteiro (a cidade é arborizada e conhecida como a Cidade das Mangueiras), dá para caminhar pelas ruas e todos os lugares fechados têm ar condicionado.

Alguns pontos turísticos são imperdíveis:
Mangal das Garças
  • Ir ao bairro Arsenal conhecer o Mangal das Garças: lá tem um criatório de borboletas, podemos caminhar entre garças, flamingos, guarás, patos sem que eles se assustem com a nossa presença. A vista do farol é linda e, além dos quiosques com água de coco geladinha, tem um restaurante maravilhoso. O bairro Arsenal fica próximo a Cidade Velha, com seus casarões com f achadas de azulejos, dentre eles o Palacete Pinho, em que foi gravada a cena do Piano entre o Oton Bastos e o Gabriel Braga na novela das 6 -Amor Eterno Amor. 
  • Caminhando na direção do Centro tem a casa das 11 Janelas, o Forte do Presépio, a Igreja de Santo Alexandre, uma das mais bonitas que já vi com seus altares entalhados em madeira feito pelos índios, o Museu de Arte Sacra e a Catedral da Sé de onde sai a Berlinda no Cirio de Nazaré.
- O mercado e feira do Ver o Peso fica pertinho, com os peixes, frutas, ervas e artesanato da região.
    - Adiante está a Estação das Docas, que lembra Porto Madeiro em Buenos Aires, mas na minha opinião é mais bonito. Ambiente climatizado onde se come bem e com preços para qualquer bolso. O mais tradicional é o Lá em Casa e tem um restaurante recém inaugurado no segundo piso com comida típica orgânica. Há ainda cervejaria, sorveteria, artesanato, roupas, chocolates, mas não compre tudo porque ainda tem a feirinha de artesanato no domingo na praça da República. A Estação das docas é um lugar bom para ver a noite cair a beira do rio.
  • Belém tem duas praças que merecem ser visitadas: a da República, onde fica o Teatro da Paz, que mostra em sua arquitetura todo o apogeu do ciclo da borracha e a Praça Batista Campos, ótima para caminhar e tomar uma água de coco.
Belém tem ainda  Comida (tucupi, tacacá, cupuaçu, bacuri, pupunha, açai, taperebá, pescada amarela), Diversão(Cinema Olimpia completando 100 anos, música em todas as esquinas, ópera), e Arte por toda parte.
O Pará é uma região rica em história, sabores e cheiros e eu só falei de Belém, mas tem ainda Mosqueiro,Salinas, Algodoal, Ajuruteua, Marajó... Mas esses ficarão para outra oportunidade."