quarta-feira, 18 de julho de 2012

Marseille, Provence, é puro glamour!

Arredores do Vieux Port

Não pudemos pernoitar na cidade, por isso, um
dia foi muito pouco. Mas o suficiente para perceber o charme desta glamourosa cidade.
Uma vez em Marseille, não perca a chance de tomar um bom vinho da Provence, que pode ser degustado em qualquer “boteco”, com a garantia de que os queijos que acompanharão, também serão autênticos franceses!

A região em torno do porto velho (Vieux Port) concentra um grande número de visitantes, em meio às barracas de venda de frutos do mar. Sentar em um café nos arredores pode ser uma boa oportunidade de observar o vaivém alegre dos turistas e franceses locais. A área é péssima para dirigir e estacionar e pelo que vejo continua assim já que existem umas obras intermináveis no local. Fomos em 2008 e na época existia um trenzinho com passeio pela cidade. Não conseguimos visitar por dentro a Notre Dame de La Garde, que é altamente recomendada. Em outra viagem, espero poder explorar a cidade a contento. Se você visitou Marseille e tem boas dicas para este blog, deixe abaixo seus comentários!

Leia matéria correlata a este tema clicando abaixo:
Navegando pelo Mediterrâneo, Europa.

domingo, 15 de julho de 2012

Meia noite em Paris

Indescritível!

A gente não precisa sair de casa para curtir e amar um lugar! O cinema na TV pode trazer uma lembrança ou mesmo criar uma lembrança para quem ainda não a tem. E assim foi hoje, assistindo ao filme Meia noite em Paris. Um filme do Woody Allen, com Owen Wilson, Rachel McAdams e Michael Sheen. O filme é uma comédia romântica que foge um pouco do estilo do autor, fala de sonhos, aspirações e remonta a década de 20 e a Belle Époque do final do século XIX. Tudo se passa em uma Paris maravilhosa, dourada, com imagens de tirar o fôlego.
Há muito desejo escrever sobre esta cidade encantadora, mas temo perder-me por entre suas ruas e cafés e não dar conta de tudo que a cidade tem a oferecer: Moulin Rouge, Galerias Lafayette, Sacre-couer e Montmartre, Torre Eiffel, Louvre, Champs Elysées, Arco do Triunfo, Notre Dame e o tradicional e romântico passeio as margens do Sena, com os buquinistas, vendedores de discos e livros usados, antigos e alguns raros, que dividem espaço com floristas e atualmente outras novidades. Mas isso ainda é pouco, diante de uma cidade surpreendente como Paris.

Em algum momento postarei sobre pontos imperdíveis desta incrível cidade. Mas se você quiser se deleitar com vistas fantásticas, não deixe de assistir ao filme Meia noite em Paris!

Se você curtiu este tema, vai gostar de ler também O melhor de Paris, por Veríssimo.
Clique aqui para ler todos o posts sobre a França no Viajando com Puny!

sábado, 14 de julho de 2012

Uma vez na Flórida, USA, vá a Tampa!

Tampa é para ir ao Bush Gardens!


Ao visitar Tampa, na Florida, USA, você poderá no máximo se estender a Clearwater, região universitária agradável e aconchegante do Golfo do México. Mas o ponto alto da cidade mesmo é o Bush Gardens Tampa.

Clique no mapa para ampliá-lo
E vale a pena ir ao Bush Gardens?
Sim! Já que o parque consegue harmonizar a natureza com as montanhas russas mais incríveis do mundo. Durante a visita ao parque você pode optar por adrenalina intercalada por natureza. Exemplo: ao sair de uma viagem incrível na eletrizante Montu, você pode parar para interagir com serpentes, até mesmo pegando-as nas mãos.

Sobre as montanhas russas: uma vez lá, não deixe de experimentá-las! Não tenha medo, pois a adrenalina vale a pena!

Montu e Kumba, para mim, são as mais eletrizantes. Congo River Rapids vale muito a pena para relaxar. E um passeio pelo Seringueti também pode levá-lo um pouco ao ambiente dos Seringuetis africanos. E para um show de beleza, visite o Bird Gardens, com aves exóticas e lindos flamingos.

Gastronomia: não há muito para onde fugir das comidas do parque.

Bird Gardens
Hospedagem: recomendo aos viajantes hospedarem-se em Orlando e viajar de carro para Tampa, apenas para visitar o parque. Para isso, pegue a rodovia 4 West e dirija até a cidade de Tampa por aproximadamente 2 horas.

Dica: o Bush Gardens faz parte dos parques do SeaWorld. Por isso, ao comprar seus tickets, veja se existem combos para os parques do SeaWorld.

Visite o parque clicando em Bush Gardens .

Clique aqui e visite outros destinos na Flórida. 

quarta-feira, 11 de julho de 2012

Gastronomia em Cagliari. Viva a Itália!

Cagliari a pé

Caminhar pelas ruas do centro de Cagliari, província mediterrânea localizada na Sardenha, Itália, pode ser um passeio fantástico, se você aprecia um capuccino, queijos, doces e o bom vinho italiano. O centro da cidade é repleto de boas cafeterias, com vitrines recheadas dos deliciosos doces italianos. E para completar, as adegas vendem desde vinhos aos mais deliciosos quitutes, pães, massas e queijos italianos.
A arquitetura da cidade também é linda. Algo a se admirar. Andar pelas ruelas é uma forma de apreciar as casas com suas tradicionais janelas repletas de flores. Enfeitam os caminhos por onde se passa. Um comércio de rua exercido por imigrantes africanos costeia a rua principal, dando um toque de alegria extra ao lugar. Uma pena que o Anfiteatro Romano não estava aberto à visitação pública. Pudemos ver apenas de fora.


Leia matéria correlata a este tema clicando abaixo:
Navegando pelo Mediterrâneo, Europa.
Poderá gostar também de uma receita de capuccino cremoso italiano.

terça-feira, 10 de julho de 2012

Cabo Horn: navegação severa!



Se você gosta de aventura, inclua em sua agenda de viagens o Cabo Horn.  Mas não espere descer do navio. Situado no ponto mais meridional da América do Sul, o Cabo Horn fica na ilha de Hornos, no Chile. E os cruzeiros que fazem rotas entre Valparaíso e Buenos Aires, costumam fazer uma passagem rápida pelo local. A navegação é tensa e cheia de emoção. Em minha viagem ao Cabo Horn, as ondas chegaram a aproximadamente 12 metros, com muito balanço do navio. E o clima, em pleno verão, é sempre muito frio. Pura adrenalina!

Leia sobre diversos outros destinos no Chile clicando aqui.

quinta-feira, 5 de julho de 2012

O que levar em um cruzeiro

Uma das piscinas do Oasis of the Seas
Máquina fotográfica, protetor solar e roupa de banho. Isso é básico para um cruzeiro nos trópicos!

Para o dia do embarque, leve uma pequena bolsa de mão com seus documentos de viagem, roupa íntima, traje de banho, roupas de ginástica (se você gosta de academia) e remédios necessários. Sua bagagem deverá chegar à cabine mais tarde. Leve com você também todos os objetos de valor.
Trajes a bordo
  • Shorts, camisetas, calças compridas, saias informais, blusas e vestidos são perfeitos durante o dia, seja para ambientes internos ou externos.
  • Para piscina e praia, leve dois trajes de banho (um extra, caso o outro esteja molhado) e sandálias. Você também precisará de shorts e camisetas ou saída de praia para chegar e sair das áreas da piscina.
  • Se pretende frequentar academia de ginástica a bordo, leve shorts, camisetas, meias e tênis.
  • A quantidade de noites com trajes esporte, fino e social fica a critério de cada navio, do número de noites e do roteiro. Verifique com a companhia de navegação para conhecer a programação do seu navio.
Solarium - Mariner of the Seas
As sugestões de traje para esses eventos são:
  • Esporte: camisas esporte e calças para homens, vestidos ou calças compridas para mulheres;
  • Esporte fino: blazers e gravatas para homens, vestidos ou terninhos para mulheres;
  • Social: ternos e gravatas ou smoking para homens, vestidos longos para mulheres.


Sugestões para lazer a bordo:
  • Guias de viagem – para ajudá-lo a explorar novos destinos;
  • 
    Academia - Majesty of the Seas
    Leitura leve para a beira da piscina – nada melhor que uma boa leitura tomando sol;
  • Diário – registre sua aventura para compartilhar e relembrar depois;
  • Baralho - Para quem gosta de cartas, os navios dispõem de bons espaços para jogos;
  • Agenda de endereços – envie a seus amigos um cartão postal.
  • Binóculo - pode ser bem interessante durante navegação e viagem;
Deixe espaço na bagagem:
  • Para souvenirs e lembrancinhas.
  • Economize espaço na mala levando camisas e saias e calças/saias que combinem entre si, transformando três conjuntos em cinco ou seis.
  • Calce seus sapatos mais pesados para o embarque e desembarque. Assim não terá que colocá-los na mala.
  • Embale itens pequenos dentro de outros maiores, para otimizar o espaço.
Central Park - Oasis of the Seas
Trajes em terra firme

Você precisará de chapéu, protetor solar, e calçados confortáveis para caminhadas.
Se fizer um cruzeiro para o norte da Europa ou Alasca, lembre-se de que as noites no convés podem ser bem frias mesmo durante o verão. Leve em sua mala suéteres, casacos e calças compridas. E não se esqueça da roupa de banho – pode estar frio lá fora, mas sempre está quente nos solários com piscina aquecida.
Se pretende ir a museus, catedrais, ou igrejas é conveniente vestir-se de modo apropriado. Também pode ser útil uma capa de chuva, botas de caminhada e uma sombrinha, dependendo do clima em seu destino.

O que não levar


Existem itens que não são permitidos a bordo como ferro de passar roupa, bebidas, objetos cortantes, entre outros. Por questões de segurança, também é recomendável não colocar nenhum objeto de valor (como jóias) na bagagem despachada.

E lembre-se de uma coisa: bagagem em excesso pode se tornar um empecilho para a sua diversão!!

domingo, 1 de julho de 2012

Dobradinha: Museu da língua Portuguesa e Ibirapuera

São Paulo: a segunda parte!


Outro bom programa, para apenas um fim de semana em São Paulo, é unir o cultural com o ecológico. Por isso, se você chegar a cidade pela parte da manhã do sábado, recomendo a tradicional hospedagem nas cercanias da Av. Paulista.

Museu da Língua Portuguesa


Prédio da Estação da Luz
Abrigado pelo antigo prédio da Estação da Luz, que por si só já é uma grande atração arquitetônica datada do século XIX, o Museu da Língua Portuguesa http://www.museudalinguaportuguesa.org.br/ ocupa três andares da estação.
O primeiro andar é destinado às exposições temporárias. Destaco no segundo andar, a Linha do Tempo: uma linha com recursos interativos onde o visitante poderá conhecer melhor a história da Língua Portuguesa. Entre outras atrações, todas bastante interativas. E, no terceiro andar, o visitante encontrará, além da Praça da Língua, um auditório com a exibição de um filme de aproximadamente 10 minutos, sobre as origens da língua portuguesa falada no Brasil.
Para chegar ao museu é fácil ir de metrô. Pegue a linha azul e desça na estação Luz.

Uma boa pedida para o almoço, antes da visita ao museu é uma parada na estação de metrô da Liberdade (para comer oriental) ou na estação São Bento (para comer no Mercado Municipal), ambas na linha azul.

Parque do Ibirapuera



Ipê rosa florescendo em junho
Foi bastante útil, antes da minha visita ao parque, inteirar-me pela internet sobre a história do lugar. De tudo que li, ressalto aqui o mais curioso e útil de tudo: a ideia da construção de um parque nas dimensões do Central Park, em New York ou do Hide Park, em Londres, partiu de um prefeito de São Paulo, em 1920. Mas seu intento não prosperou, devido ao terreno escolhido ser muito alagadiço. Foi aí que, Manequinho Lopes, humilde funcionário da prefeitura, deu início a plantação de eucaliptos, com a intenção de drenar a região – para quem não sabe, a árvore do eucalipto resseca o solo. Só em 1954 que as ideias fnalmente saíram do papel e surgiu o parque do Ibirapuera, exatamente como ele é: um projeto arquitetônico de Oscar Niemeyer e paisagismo de Burle Marx.


Parque em um dia de Domingo
O visitante pode escolher entre o Planetário, o Museu de Arte Moderna, o Pavilhão da Bienal, o Pavilhão Japonês e o Viveiro, só para citar algumas. Além disso, há várias áreas para atividade física. E pudemos constatar a quantidade de bosques de eucalipto existentes no parque. Manequinho Lopes realmente plantou seu nome na história.

O parque do Ibirapuera é um programa muito divertido e relaxante para o Domingo!

Para ler sobre outras opções de fim de semana em São Paulo, clique aqui.