domingo, 5 de abril de 2015

La Paz – Copacabana – Ilha do Sol, Bolívia

Por: Luciana Reis
Passei boa parte da vida acreditando que La Paz era a capital do país. Só em 2010, quando estive na Bolívia pela primeira vez, que descobri que legalmente Sucre é a capital e La Paz é a sede do governo, a capital federal. É a cidade mais populosa da Bolívia e está a 3660 metros de altitude.
Em Copacabana
Chegamos a La Paz a partir de Cusco, de onde saímos à noite pra encarar 12 horas num ônibus - com direito a 2 horas perdidas na fronteira de Desaguadero para os trâmites de imigração!
Todo nosso esforço foi recompensado pelas paisagens espetaculares do Cerro Chacaltaya, a cerca de 30 km de La Paz e a 5421 metros de altitude! No pico está a estação de esqui de maior altitude do mundo, mas atualmente desativada devido às mudanças climáticas que causaram o desgelo e inviabilizaram a prática do esporte.
É lá também que se encontra o Observatório Astrofísico de Chacaltaya, onde por muitos anos se realizaram estudos de raios cósmicos.
No extremo oposto da cidade há o Valle de la Luna, cujo nome se deve as suas formações rochosas que aparentaram o solo lunar.
Finalizando nossa estadia, fomos ver as Ruínas de Tiwanaku , um sítio arqueológico pré-colombiano onde jaz o que restou de um vastíssimo império que se estendeu do Peru à Bolívia e à parte norte do Chile. Estudiosos das culturas andinas acreditam que esta civilização foi a mais importante precursora do império Inca.

Mais lindo pôr do sol
Mas nosso objetivo ainda estava a muitos quilômetros de distância e então subimos, margeando o Lago Titicaca, em direção a Copacabana, cidade-base para a cereja do bolo da parte boliviana da trip...
Em Copacabana está a Basílica de Nossa Senhora de Copacabana, que abriga uma das imagens mais cultuadas de Maria de Nazaré, a virgem de Copacabana, padroeira da Bolívia. (No século XIX, uma réplica local da imagem foi trazida por comerciantes espanhóis ao Rio de Janeiro e se ergueu uma pequena igreja para abrigá-la. A igreja cresceu e acabou por nomear o atual bairro de Copacabana).
Ponto de peregrinação para fiéis católicos e líderes religiosos indígenas, é do topo do Cerro Calvário que se contemplam o Lago Titicaca, a Ilha do Sol e a Ilha da Lua. Foi lá também que assisti ao pôr do sol mais lindo da minha vida!
Do cais de Copacabana saem as barcas que nos levam à Ilha do Sol. Maior ilha do Lago Titicaca, com quase 15 quilômetros quadrados, atualmente é habitada por descendentes dos índios quechua e aymara e é conhecida por ser o berço dos primeiros Inkas, Manco Capac e Mama Ocllo, filhos do sol e fundadores do império Inca.

sábado, 4 de abril de 2015

Cusco e Arequipa, Peru

Por: Luciana Reis
Plaza de las armas, em Cusco
Minha primeira visita a Cusco foi muito mal aproveitada, pois o foco era Machu Picchu. Por isso, precisei voltar para "turistar"!
Desta vez aprendi que Cusco é a cidade mais antiga de toda a América, e sua fundação é atribuída a Manco Capac e sua irmã e esposa Mama Ocllo. Depois da invasão espanhola a maior parte das edificações foi arrasada pelos clérigos católicos com o duplo objetivo de destruir a Civilização Inca e aproveitar suas pedras nas novas igrejas cristãs e demais edifícios administrativos.
Um exemplo interessante da pilhagem européia é a Igreja de Santo Domingo, construída sobre o Korikancha, o Templo do Sol. Essa construção já foi destruída por dois terremotos, mas a base construída pelos incas permaneceu intacta.
Canion del Colca, em Arequipa
Qosqo, umbigo do mundo em quechua, está a 3400 metros de altitude e por isso recomenda-se dois dias de aclimatação para prevenir os efeitos do soroche - o mal de altitude - que podem arruinar suas férias!
Mas o objetivo da trip na parte peruana era ver o Canion del Colca, em Arequipa. Terceiro destino turístico mais visitado do país tem 4160 metros de profundidade, duas vezes mais profundo que o Grand Canyon americano.