sexta-feira, 9 de outubro de 2015

Basseterre - lindas praias em St. Kitts

Por: Adriana Aguiar Ribeiro
 
Acredito que poucas pessoas já tenham ouvido falar em St. Kitts. Ou em St. Cristopher, que é outro nome dado a esta ilha. Talvez, soe mais familiar St. Kitts e Nevis... Pois essas duas ilhas do Caribe, juntas, constituem um país.

Voltando a St. Kitts: a ilha tem cento e sessenta e oito quilômetros quadrados, sendo aproximadamente vinte e nove quilômetros de comprimento e oito de largura. A população estimada é de 45.000 habitantes, sendo a maioria afro descendente. O idioma falado na ilha é o inglês. A moeda é o dólar caribenho, mas o dólar americano é amplamente aceito. A economia é baseada no turismo, sendo a beleza natural de suas praias bastante exaltada, com merecimento.

Estivemos apenas um dia na cidade de Basseterre. Nosso navio atracou em Porto Zante e ali conseguimos um táxi (na verdade uma van, que sai quando lotada) para Carambola Beach Club. Escolhemos esta praia devido à proximidade do porto e aos comentários positivos colhidos no Trip Advisor e outras fontes. Poder usufruir de uma infraestrutura de resort tornou o passeio mais confortável. Principalmente por estarmos longe de casa, sem acesso às cadeiras e guarda-sol.
Caminho para Carambola Beach

O táxi cobrou um preço justo pelos aproximados seis quilômetros até a praia. Algo em torno de quatro dólares por pessoa.  O visual no caminho é bonito. Na praia os preços cobrados pelas cadeiras e guarda-sol não são tão baratos. Não anotei e não me recordo o preço exato. Mas nada absurdo para Caribe.  A estrutura do Carambola Beach é funcional. Tem banheiros e restaurante. Não comemos por lá. Usamos os banheiros para trocar de roupa e tomamos uma ducha pós-praia. Não falta nada, mas não espere luxo. Apesar das cadeiras de praia bacaninhas e confortáveis, tudo na ilha é simples. Mas as praias são bonitas. Tem águas cristalinas e mornas. O povo local é educado. Respeita o turista, sem grandes assédios ou explorações.
The Circus

O centrinho de Basseterre também é simples. Demos uma volta por lá para observar a arquitetura local. O que chama mais atenção é o The Circus, que pretende ser uma réplica do Picadilly Circus de Londres. Este fica no meio da rua. Por isso, se quiser fotografa-lo, fique atento aos carros que circulam o monumento. Fique atento também ao trânsito de um modo geral, já que a mão é inglesa em St. Kitts. Outro monumento vistoso é a Catedral St. George, que é a Notre Dame local. Fica em frente a Independence Square. Devido a colonização britânica e francesa, desta ilha fundada em 1623, você obeservará um pouco de cada estilo. Mas não espere tanto da arquitetura. Quem vai a St. Kitts, deve esperar o melhor de suas praias.
Independence Square com Notre Dame ao fundo

Observamos banquinhas de frutas pela rua vendendo frutas tropicais, inclusive carambolas. Não tivemos a oportunidade de provar a gastronomia local que, de acordo com os guias, sofre influências caribenha, creoula, indiana e francesa, oferecendo pratos típicos como o leitão assado, moluscos e produtos locais como inhame, fruta-pão e mamão papaia. Fizemos nossas refeições no navio.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O que você achou desta matéria? Compartilhe aqui sua experiência com outros leitores!